18 de fev de 2011

Navalha de Dilma já castigava aliados antes do mínimo

O governo cortou na carne dos parlamentares que o apoiam: dos R$ 1,7 bilhão de emendas que vetou no Orçamento, 68% eram de deputados e senadores de sua base de apoio. Só agora, depois da votação do salário mínimo, eles começam a tomar conhecimento da navalhada. O levantamento, com base em informações disponibilizadas pelo executivo, foi feito pela assessoria técnica do PSB.

Todos os parlamentares são iguais -- mas alguns são mais iguais. O ministro Antonio Palocci, por exemplo, apresentou R$ 13 milhões para projetos de 'infraestrutura' quando era deputado. Todas as suas emendas foram preservadas. Já Luiza Erundina (PSB-SP) apresentou iguais R$ 13 milhões, para projetos de segurança alimentar e inclusão digital: R$ 4,7 milhões foram vetados. (Mônica Bergamo - Folha de S.Paulo)

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...