7 de dez de 2009

MPF de SP pede investigação em 14 obras da Camargo Corrêa dentro da operação Castelo de Areia

O Ministério Público Federal em São Paulo pediu nesta segunda (7) a investigação em 14 obras da construtora Camargo Corrêa e suspeita que a empresa fez pagamento de propina a parlamentares e autoridades do Poder Executivo, reveladas na Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, em março deste ano.

O pedido foi encaminhado à Procuradoria-Geral da União (PGR), ao Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF-DF), à Procuradoria Regional Eleitoral e aos Ministérios Públicos de São Paulo e do Rio de Janeiro, já que o MPF em São Paulo não tem competência para investigar os supostos crimes de improbidade administrativa e irregularidades eleitorais que fazem parte da esfera estadual e envolvem autoridades com prerrogativa de foro privilegiado.

A Polícia Federal apreendeu planilhas e outros documentos na construtora. De acordo com o MPF, ao lado de nomes das obras, são citados nomes de parlamentares e autoridades do Executivo. A empresa pagaria a propina para vencer licitações de obras públicas.

Da Agência Brasil

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...