25 de fev de 2011

Do blog de Magno Martins

Rastro de irresponsabilidade

As conseqüências da paralisação das obras da Transnordestina no trecho de Arcoverde e a operação tartaruga nos demais canteiros entre Custódia e Pesqueira são mais graves do que se possa imaginar. A Odebrecht, responsável pela construção de um túnel de 900 metros em Arcoverde, deixou um rastro de débitos de arrepiar. Só a donos de postos de combustíveis, devidamente cadastrados como fornecedores, a dívida supera a R$ 10 milhões.

Há sinais fortes de calotes em outros setores do comércio. Um fornecedor de areia em Arcoverde, proprietário de uma mineradora, deu a informação com a promessa deste colunista de não vazar a fonte: tem para receber da Transnordestina Logística S/A, empresa da PPA responsável pelo pagamento dos serviços, algo em torno de R$ 1,7 milhão. “Estou em tempo de enlouquecer.

Confiei na palavra empenhada do Governo e me dei mal”, desabafou. Na área social, os efeitos também são devastadores. Foram jogados na rua da amargura mais de 500 trabalhadores, grande parte não indenizada.

Em Custódia, onde a obra avançou mais do que Arcoverde, os fornecedores, principalmente hoteleiros, donos de restaurantes e postos de gasolina, temem não receber a bolada a que têm direito. Há quatro dias, reunida com nove governadores do Nordeste em Aracaju, Dilma afirmou que os cortes não atingiriam obras na Região. Vá acreditar!

IBAMA CULPADO– O diretor-presidente da Transnordestina, Tuffi Daher, culpou, ontem, o Ibama pela paralisação das obras da ferrovia em Arcoverde. Segundo ele, hoje haverá uma reunião em Brasília com a direção do Ibama para tentar garantir o aval do órgão. “O Ibama pede que haja uma comprovação de que a população estará preservada de ruídos, mas estamos fazendo o túnel justamente para evitar ruídos para os moradores”, afirmou.

Ameaçado de cassação -
O prefeito de Belo Jardim, Marcos Coca-Cola (DEM), corre o risco de ser cassado, porque não responde a nenhum pedido de informação da Câmara Municipal. O vereador Valdemir Cintra (PTB) denunciou o prefeito no TCU por descumprimento da Lei Orgânica.

Diretora nega irregularidades - A diretora do hospital Dom Moura, em Garanhuns, Maria Emília Pessoa, nega que tenha ocorrido dispensas de licitações da ordem de R$ 2,5 milhões para compra de medicamentos naquela unidade de saúde. Quanto ao suposto superfaturamento do telhado e de uma calçada, afirma que não tem gerência sobre as obras, mas sim a própria Secretaria de Saúde.

Ancho da vida - Ao participar de encontro em Brasília, o procurador-geral do Estado, Aguinaldo Fenelon, ouviu elogios do ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, ao papel que exerceu na consolidação do Pacto pela Vida. A rasgação de seda foi diante de procuradores-gerais de todo o País. Cardoso veio ao Recife conhecer o programa.

Boca no trombone -
O deputado Júlio Cavalcanti (PTB) ocupou a tribuna da Assembleia, ontem, para denunciar a paralisação das obras da Transnordestina em Arcoverde. No final da tarde soube, através do prefeito de Arcoverde, Zeca Cavalcanti, seu irmão, que o projeto, felizmente, será retomado em maio. Mas depende do Ibama.

CURTAS –

APAGÃO– Presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia da Alepe, o deputado Diogo Moraes (PSB) participa, hoje, de seminário sobre o futuro da matriz energética do Nordeste, no Mar Hotel. Nada mais oportuno depois do apagão nordestino.

RUIDOS– A saída do PTB na Prefeitura do Recife sinaliza para o estrangulamento da Frente Popular na Região Metropolitana. Em Olinda, PCdoB, PT e PSB já vivem entre tapas e beijos e em Paulista o PSB não suporta mais a convivência com PTC e PCdoB.

SEGURANÇA– O vereador Maré Malta (PPS) está preocupado com a violência no Recife. Apresentou projeto criando Áreas Escolares de Segurança e Cidadania, com monitoramento pela Polícia no entorno até 100 metros das escolas públicas.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...